Difference: AlessandroOceano20092 ( vs. 1)

Revision 118 Jul 2013 - Main.IsabelBarros

Line: 1 to 1
Added:
>
>
META TOPICPARENT name="OceanoMono20092"
Estudo da estrutura vertical das massas de água no oeste do Atlântico Sul com base no modelo oceânico global OCCAM. - Alessandro Lopes Aguiar (2009.2)

Banca: Prof. Dr. Mauro Cirano - IF/UFBA - Orientador, Prof. Dr. Clemente Augusto Souza Tanajura - IF/UFBA, Profa. Dra. Janini Pereira - IF/UFBA

Resumo: A estrutura vertical das massas de água na parte oeste do oceano Atlântico Sul é estudada com base nas saídas do modelo oceânico Ocean Circulation and Climate Advanced Modelling Project (OCCAM) em duas resoluções horizontais: 1/4° e 1/12°. No intuito de investigar os padrões de circulação das massas de água e suas regiões de bifurcação, foram elaborados mapas horizontais de transporte de volume acumulado e perfis verticais de velocidade meridional média em seções zonais ao largo da margem continental brasileira localizadas em: 5°S, 13°S, 22°S e 30°S. No escopo deste trabalho, as interfaces isopicnais entre as massas de água são os limites verticais de integração para o cálculo do transporte de volume. A análise dos resultados do modelo OCCAM proporcionou uma representação realística da estrutura vertical oceânica e estimativas de transporte para as massas de água compatíveis com os valores encontrados na literatura. A resolução de 1/12° apresentou maior eficiência na descrição dos padrões dinâmicos da área de estudo. Os resultados do modelo mostram uma variação zonal para leste, condicionada pela batimetria local e um migração meridional de sentido sul, com o aumento de profundidade, da região de bifurcação da Corrente Sul Equatorial. As latitudes anuais médias da bifurcação, em relação a cada massa de água, calculadas pelo OCCAM são 13°S, no nível da Água Tropical; 21°S no nível da Água Central do Atlântico Sul e 29°S ao nível da Água Intermediária Antártica. A Água Profunda do Atlântico Norte ruma para sul, como um fluxo organizado, ao longo de toda a costa brasileira, com uma maior tendência a formar meandros em regiões onde as mudanças batimétricas são mais pronunciadas, como a cadeia submarina de Vitória-Trindade.

Palavras chave: Massa de água, circulação, Atlântico Sul.

-- IsabelBarros - 18 Jul 2013

 
This site is powered by the TWiki collaboration platformCopyright &© by the contributing authors. All material on this collaboration platform is the property of the contributing authors.
Ideas, requests, problems regarding TWiki? Send feedback