Difference: AmandaBandeira2010 ( vs. 1)

Revision 130 Oct 2010 - Main.JoaquimLago

Line: 1 to 1
Added:
>
>
META TOPICPARENT name="MonoGeologia"
Estudo Comparativo dos Diques Máficos da Chapada Diamantina e do Bloco Gavião (regiões de Caetité e Brumado), Estado da Bahia, Brasil - Amanda Dultra Bandeira (2010.1)

Banca: Profª. Drª. Ângela Beatriz de Menezes Leal - IGEO/ UFBA - Orientadora, Geóloga Uyara Cabral Machado - IGEO/UFBA, MSc. Violeta de Souza Martins - CPRM

Resumo: Inseridos no contexto geotectônico do Cráton do São Francisco (CSF), os diques máficos que ocorrem na região sudoeste da Chapada Diamantina (CHD) e nas cidades de Caetité e Brumado, na porção sudeste do Bloco Gavião (BG), foram estudados de forma mais detalhada por Brito (2008), Damasceno (2009) e Pereira (2007), respectivamente, evidenciando principalmente as características petrográficas e químicas destas rochas. Os corpos máficos da região da CHD estão associados, principalmente, às rochas do Supergrupo Espinhaço, enquanto que os diques máficos estudados do BG encontram-se totalmente encaixados nas rochas graníticas-gnáissicas-migmatíticas. A partir da análise dos dados mais detalhados existentes na literatura dos diques máficos da CHD e do BG, livres ou com pouca alteração metamórfica, foi possível fazer a correlação dos dados de campo, além de caracterizar e comparar os dados petrográficos e geoquímicos desses corpos. De forma geral, os diques máficos estudados são maciços, de granulação fina a média, espessuras de 2 a 5 metros e extensões variando de alguns centímetros a dezenas de metros. Todos os diques máficos estudados no presente trabalho possuem uma orientação preferencial próxima a NW-SE e, secundariamente, NE-SW. A mineralogia essencial perfaz cerca de 90% do volume total da rocha, composta por andesina/labradorita e augita, podendo possuir cristais de hornblenda nos corpos máficos da região de Caetité. Os aspectos geoquímicos dos diques máficos estudados permitiram classificá-los, através de diagramas binários e ternários, como basaltos de intraplaca, seguindo um trend toleítico. O comportamento dos elementos maiores e traços evidenciam uma evolução muito semelhante entre os corpos estudados, mostrando, porém, teores mais elevados de SiO2? , TiO2? , Na2O? , K2O? , P2O5? , Ba, Y e Zr e mais baixos de CaO? e Al2O3? para os diques do BG. O padrão de ETR mostra uma distribuição espacial bastante semelhante entre os diques estudados, típica de magmas toleíticos, com um leve enriquecimento de ETR leves em relação aos ETR pesados, sugerindo uma única fonte mantélica para os diques máficos da CHD e do BG, com porções mais ou menos diferenciadas.
 
This site is powered by the TWiki collaboration platformCopyright &© by the contributing authors. All material on this collaboration platform is the property of the contributing authors.
Ideas, requests, problems regarding TWiki? Send feedback