Difference: AnaPinheiro2009 (1 vs. 2)

Revision 231 Oct 2010 - Main.JoaquimLago

Line: 1 to 1
 
META TOPICPARENT name="MonoGeologia"
Geologia e petrografia dos Diques Máficos de Itapé-Bahia - Ana Carolina Oliveira Pinheiro (2009.2)
Line: 10 to 10
 

Palavras-chave: Diques Máficos. Petrografia. Itapé.
Added:
>
>
META TOPICMOVED by="JoaquimLago" date="1288552661" from="IGeo.AnaPinheiro2010" to="IGeo.AnaPinheiro2009"

Revision 131 Oct 2010 - Main.JoaquimLago

Line: 1 to 1
Added:
>
>
META TOPICPARENT name="MonoGeologia"
Geologia e petrografia dos Diques Máficos de Itapé-Bahia - Ana Carolina Oliveira Pinheiro (2009.2)

Banca: Profª. Drª. Ângela Beatriz de Menezes Leal - IGEO/UFBA, Profª. Drª. Amalvina Costa Barbosa - IGEO/UFBA, Drª. Cristina Maria Burgos de Carvalho - CPRM

Resumo: O magmatismo basáltico da região de Itapé, sudeste do Estado da Bahia, compreende rochas de caráter intrusivo, sob a forma de diques. Este conjunto de rochas é parte integrante do Orógeno Itabuna - Salvador - Curaçá, no Cráton do São Francisco e intrudem terrenos granulíticos polideformados arqueanos e paleoproterozóicos do sul do Estado da Bahia. O enxame de diques máficos de Itapé faz parte do magmatismo fissural da Província Itabuna - Itaju do Colônia (PIIC), que está situada na Zona de Cisalhamento Itabuna - Itaju do Colônia (ZCIIC). Os diques máficos do enxame de Itapé apresentam-se de forma expressiva ao longo do leito do rio Colônia, com dimensões variadas, aflorando como corpos tabulares quase sempre em cristas emersas, mas também submersos. São subverticais a verticais e possuem trend preferencial na direção NE-SW, embora também ocorram na direção NW-SE. A partir das características texturais e mineralógicas, esses corpos máficos foram divididos em dois grupos: basaltos e metabasaltos. Apresentam texturas ofítica, subofítica e intergranular, e sua mineralogia essencial consiste de plagioclásio cálcico (labradorita), clinopiroxênio (augita), ortopiroxênio (hiperstênio). Subordinadamente ocorrem anfibólio (hornblenda), biotita, minerais opacos, apatita, zircão, titanita e quartzo e como produtos de alteração observou-se clorita, sericita, calcita e epidoto. No contato entre o dique máfico e a encaixante granulítica observou-se a formação de material vítreo, entretanto à medida em que se afastava do contato, foi possível perceber o crescimento dos cristais e formação de textura holocristalina suportando micro, macro e fenocristais de plagioclásio, piroxênios e opacos. As condições de resfriamento gradativo do magma gerou zoneamento dos plagioclásios e piroxênios.

Palavras-chave: Diques Máficos. Petrografia. Itapé.
 
This site is powered by the TWiki collaboration platformCopyright &© by the contributing authors. All material on this collaboration platform is the property of the contributing authors.
Ideas, requests, problems regarding TWiki? Send feedback