Difference: JosafaSantos2011 ( vs. 1)

Revision 131 Jan 2012 - VanderluciaCruz

Line: 1 to 1
Added:
>
>
META TOPICPARENT name="GeolMono20112"
Análise Cinemática e Dinâmica das Estruturas das Formações Tombador e Açuruá na Porção Sul da Serra do Sincorá, nos Arredores das Cidades de Barra da Estiva e Ibicoara / Chapada Diamantina, Bahia- Josafá da Silva Santos (2011.2)

Banca: Prof. Dr. Carlson de Matos Maia Leite - IGEO/UFBA e Petrobras - Orientador, Prof. Msc. Idney Cavalcanti da Silva - IGEO/UFBA, Prof. Dr. Simone Cerqueira Pereira Cruz - IGEO/UFBA

Resumo: A porção sul da Serra do Sincorá localizada no centro oeste do estado da Bahia, contempla rochas metassedimentares do Proterozoico das Formações Açuruá e Tombador. Estas formações são constituídas por metassiltitos e metalamitos estuarinos e metarenitos e metaconglomerados, fluvio/eólicos e aluviais, que fazem parte da cobertura plataformal do Cráton do São Francisco. Estas formações fazem parte do Supergrupo Espinhaço na porção Oriental da Chapada Diamantina e foram submetidas no Neoproterozoico à deformações progressiva de caráter dúctil-rúptil a transicional rúptil, divididas em duas fases deformacionais D1 e D2 geradas por um evento compressional à transpressional no Brasiliano. Na fase D1dois estágios progressivos D1' e D1"representam a deformação progressiva, com tensões de direção geral E-W e condicionada a mecanismo de dobramento por deslizamento flexural. No estágio D1' foram geradas dobras regionais de grande amplitude, representadas pelos anticlinais de Campo Redondo e Mundo Novo, superfícies de cisalhamento intraestratal, bandas de cisalhamento S/C e foliação plano axial S1. Aliada a geração destas grandes dobras foram nucleadas num estágio D1", estruturas fortemente condicionadas ao aumento da taxa de encurtamento pelo mecanismo de deslizamento flexural com geração de dobras subsidiárias de cisalhamento tipo Kink e rampas de cisalhamento de cinemática reversa e componentes transcorrentes sinistrais e dextrais. Uma fase tardia D2 transpressional gerada por tensões de direção NNW-SSE à N-S, nucleou estruturas rúpteis em padrão de cisalhamento tipo Riedel com geração de um plano de fluxo N-S de cinemática sinistral. Os estágios D1' e D1" da fase D1 do evento E1 compressional frontal, teve como gatilho geotectônico a inversão do Corredor de Deformação do Paramirim no Neoproterozoico. Para a fase D2 tardia do evento E1 as estruturas das fases D1 foram transpostas por falhas e fraturas de direção geral NNW e NW-SE nucleadas pela propagação das tensões impostas à inversão da Bacia Irecê a Norte e Faixa Araçuaí a Sul.

Palavras-chave: Deslizamento Flexural; Rampas de cisalhamento Intraestratal; deformação progressiva.
 
This site is powered by the TWiki collaboration platformCopyright &© by the contributing authors. All material on this collaboration platform is the property of the contributing authors.
Ideas, requests, problems regarding TWiki? Send feedback