Difference: RaissaOceano20102 ( vs. 1)

Revision 114 Jul 2013 - Main.IsabelBarros

Line: 1 to 1
Added:
>
>
META TOPICPARENT name="OceanoMono20102"
Ocorrência de gás nos sedimentos holocênicos da Baía de Todos os Santos: origem e distribuição. - Raissa Helena Simões Campos (2010.2)

Banca: Prof. Dr. José Maria Landim Dominguez - IGEO/UFBA - Orientador, Prof. Dr. Antônio Expedito Gomes de Azevedo - IGEO/UFBA, Msc. Luiz Antônio Pereira de Souza - IPT/SP

Resumo: A presença de metano e outros gases rasos no sedimento de fundo marinho é comum e característico de ambientes rasos que recebem grandes aportes de matéria orgânica. Diversas anomalias acústicas indicativas da presença de gás raso em sedimento de fundo foram encontradas durante levantamentos sísmicos de alta resolução, efetuados na Baía de Todos os Santos (BTS). O presente trabalho teve por objetivo identificar e mapear a distribuição espacial dos depósitos de gás nos sedimentos holocênicos que preenchem a BTS e caracterizar essas acumulações e seus locais de ocorrência, determinando, por fim, a origem desse gás. Para isso, diversos perfis sísmicos levantados na BTS foram interpretados, e amostras de sedimentos superficiais e testemunhos foram coletados, para posterior realização de análises sedimentológicas e geoquímicas. Os dados obtidos permitiram a confecção de diversos mapas temáticos mostrando a distribuição dos principais parâmetros analisados. Foi encontrada uma área total de acumulações de gás de 161Km². Essa área corresponde a 15% da área total da BTS, ou 27% dos 600km² imageados. Objetivando uma melhor caracterização das acumulações e das regiões de ocorrência de gás, a área imageada da BTS foi dividida em seis zonas; três de ocorrências de gás livre no sedimento (ANW, ANE e AL), e três sem evidências de ocorrências de gás livre (FSG, ER e GAI). Os locais de acumulação de gás mostram-se em íntima associação com a distribuição espacial de sedimentos lamosos ricos em matéria orgânica. As ocorrências na região noroeste da BTS (ANW) são bastante rasas, cerca de 90% das anomalias acústicas são identificadas a menos de 3m abaixo da interface sedimento-água. Testemunhos coletados nessa região indicaram teores anômalos de metano (> 90 ppm), da ordem de até 104 ppm entre 1,3 e 2,4m abaixo do fundo marinho. A determinação da razão isotópica 13C/12C indicou uma origem biogênica para esse gás.

-- IsabelBarros - 14 Jul 2013

 
This site is powered by the TWiki collaboration platformCopyright &© by the contributing authors. All material on this collaboration platform is the property of the contributing authors.
Ideas, requests, problems regarding TWiki? Send feedback