Difference: UlissesSoares2009 (1 vs. 2)

Revision 231 Oct 2010 - Main.JoaquimLago

Line: 1 to 1
 
META TOPICPARENT name="MonoGeologia"
Elaboração de um modelo de fácies para modelagem geológica 3D de reservatórios petrolíferos - exemplo de um campo na Bacia do Recôncavo, Bahia - Ulisses Costa Soares (2009.2)
Line: 10 to 10
 

Palavras-chave: MODELAGEM GEOLÓGICA 3D; MODELO DE FÁCIES; GEOESTATÍSTICA.
Added:
>
>
META TOPICMOVED by="JoaquimLago" date="1288553199" from="IGeo.UlissesSoares2010" to="IGeo.UlissesSoares2009"

Revision 130 Oct 2010 - Main.JoaquimLago

Line: 1 to 1
Added:
>
>
META TOPICPARENT name="MonoGeologia"
Elaboração de um modelo de fácies para modelagem geológica 3D de reservatórios petrolíferos - exemplo de um campo na Bacia do Recôncavo, Bahia - Ulisses Costa Soares (2009.2)

Banca: MSc. Jaciara B. dos Santos - Petrobras - Orientadora, Profª. Drª. Olívia Mª C. de Oliveira - IGEO/UFBA - Co-orientadora, MSc. Aglaia Trindade Brandão - Petrobras, Msc. Michael Strugale - Petrobras

Resumo: Este trabalho aborda a modelagem tridimensional de reservatório, realizado para o Membro Santiago da Formação Pojuca em um campo de petróleo da Bacia do Recôncavo, Estado da Bahia. O Membro Santiago é constituído por depósitos de origem deltaica com direção de paleocorrente para noroeste. Um estudo realizado por Freitas em 1969, dividiu-o em cinco intervalos reservatórios, definidos como: S-1, S-2, S-3, S-4 e S-5. A modelagem 3-D visa seguir as etapas básicas de uma modelagem com objetivo de se obter um modelo de fácies. Para isso, fez-se uso de dados de 19 poços disponibilizado pela Petrobras, os quais constam de perfis elétricos e dado de testemunho. A análise do testemunho permitiu definir três fácies para o Membro Santiago, sendo duas fácies areníticas e uma fácies folhelhos, os quais foram associados aos elementos deposicionais deltaicos. Foram realizadas correlações dos poços a partir das interpretações definidas a partir de testemunho, e assim determinaram-se os topos e bases dos intervalos do Membro Santiago. A modelagem iniciou com a modelagem estrutural, onde foi definido o modelo de falhas e o modelo de superfícies, estabelecendo a arquitetura e a geometria externa do reservatório. Em seguida foi construído o modelo estratigráfico onde se definiram as superfícies que limitam as principais unidades dos reservatórios, bem como o número de layers estratigráficos. Por fim gerou-se o modelo de fácies utilizando curvas de proporção vertical e variogramas, de modo a representar, da melhor forma possível, as características das rochas reservatórios e sua variação espacial. Como resultado obteve-se um modelo de fácies definido em quatro intervalos: S-2, S-3, S-4a e S-4b, onde o intervalo S-3 mostra-se como o melhor reservatório.

Palavras-chave: MODELAGEM GEOLÓGICA 3D; MODELO DE FÁCIES; GEOESTATÍSTICA.
 
This site is powered by the TWiki collaboration platformCopyright &© by the contributing authors. All material on this collaboration platform is the property of the contributing authors.
Ideas, requests, problems regarding TWiki? Send feedback