CETAD UFBA

"As drogas, mesmo o crack, são produtos químicos sem alma: não falam, não pensam e não simbolizam. Isto é coisa de humanos. Drogas, isto não me interessa. Meu interesse é pelos humanos e suas vicissitudes."
Antonio Nery Filho

Co-morbidade psiquiátrica em dependentes de substâncias psicoativas: resultados preliminares

por SILVEIRA, Dartiu Xavier da e JORGE, Miguel Roberto em

« Voltar

Autor Ano Local de Publicação Local Tema
SILVEIRA, Dartiu Xavier da e JORGE, Miguel Roberto 1999 São Paulo São Paulo

Instituição de Origem Estado Instituição Instituição Responsável
Revista Brasileira de Psiquiatria São Paulo  

Formato da Obra Formato Disponível Número de Páginas IdiomaSorted descending
Artigo em Site Texto integral   Português

Resumo

INTRODUÇÃO: Os dependentes de substâncias psicoativas freqüentemente deixam de ser submetidos a avaliações diagnósticas. A não identificação de transtornos psiquiátricos associados à farmacodependência resulta em intervenções terapêuticas inadequadas. O objetivo do presente trabalho foi avaliar a ocorrência de transtornos psiquiátricos em farmacodependentes. MÉTODOS: Foi estudada uma amostra de 50 farmacodependentes do sexo masculino, selecionados aleatoriamente entre os pacientes de um serviço de tratamento ambulatorial para dependentes químicos. Utilizaram-se os Critérios Diagnósticos para Pesquisa (RDC) na avaliação diagnóstica. RESULTADOS: As prevalências de transtornos mentais ao longo da vida e no momento da entrevista foram de 77% e 72%, respectivamente. Trinta e dois por cento dos pacientes apresentavam-se deprimidos por ocasião da avaliação e 44% preencheram critérios diagnósticos para depressão na vida. Os transtornos depressivos precederam a instalação da farmacodependência em 77,3% dos pacientes. Outros transtornos psiquiátricos apareceram em proporções maiores do que as observadas em estudos envolvendo população geral. Os resultados do presente estudo foram comparados com estudos similares internacionais. CONCLUSÃO: A alta correlação entre psicopatologia e farmacodependência enfatiza a importância de estratégias terapêuticas baseadas na identificação de co-morbidade psiquiátrica nestes casos.

Palavras Chave Dependência; abuso de drogas; co-morbidade; depressão
Link http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-44461999000300005&lng=pt&nrm=iso
Referência para Citação SILVEIRA, D. X. e JORGE, M. R.Co-morbidade psiquiátrica em dependentes de substâncias psicoativas: resultados preliminares. Rev. Bras. Psiquiatr. v.21 n.3 São Paulo, 1999
Observação Material linkado com o Programa de Orientação e Assistência a Dependêntes (PROAD) .


create new tag

Contador de visitas grátis

Pressione Enter para enviar a busca.

Logar