CETAD UFBA

"As drogas, mesmo o crack, são produtos químicos sem alma: não falam, não pensam e não simbolizam. Isto é coisa de humanos. Drogas, isto não me interessa. Meu interesse é pelos humanos e suas vicissitudes."
Antonio Nery Filho

Consumo e uso abusivo de bebidas alcoólicas em estudantes universitários do município de Jequié-BA

por Polianna Alves Andrade Rios, Analy Marquardt de Matos, Marcos Henrique Fernandes, Aline Rodrigues Barbosa em

« Voltar

AutorSorted descending Ano Local de Publicação Local Tema
Polianna Alves Andrade Rios, Analy Marquardt de Matos, Marcos Henrique Fernandes, Aline Rodrigues Barbosa 2008 Bahia Jequié

Instituição de Origem Estado Instituição Instituição Responsável
Revista Saúde.com - Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Bahia Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Formato da Obra Formato Disponível Número de Páginas Idioma
Artigo em Magazine Texto integral 12 Português

Resumo

Introdução: Estudos epidemiológicos para o uso de substâncias psicoativas têm mostrado um panorama ascendente de consumo abusivo de álcool nos segmentos etários de adolescentes e adultojovens. Tal consumo vem a sobrepor o conhecimento dos danos provocados pelo abuso dessas substâncias, especialmente para a parcela da população que está no “auge das experiências de vida”; os estudantes universitários. Objetivos: Estimar a prevalência do consumo de bebidas alcoólicas e do uso abusivo de álcool em estudantes universitários do município de Jequié-BA, e verificar a associação entre o consumo de álcool e seu uso abusivo ao sexo, cor, tabagismo e área de graduação. Métodos: Estudo de prevalência o qual utilizou amostra (n = 129) probabilística aleatória de uma população de 3.644 estudantes universitários, matriculados em três Instituições de Ensino Superior. Foi empregado questionário contendo variáveis sócio-demográficas, questionamento a respeito do consumo de álcool e teste CAGE para uso abusivo. Resultados: Foram encontradas prevalências de 63,6% para consumo de álcool, 21,7% para alto risco em uso abusivo, e 8,5% para o abuso do álcool. Apesar de não ter sido obtida associação estatística entre essas variáveis com: sexo, cor, área de graduação e tabagismo; os dados demonstraram maiores índices de consumo abusivo de álcool, e alto risco em desenvolvêlo, em estudantes do sexo masculino, de cor parda, que cursam graduação na área da saúde. Aqueles que fazem uso do tabaco apresentaram maior percentual de alto risco para consumo abusivo de bebidas alcoólicas. Conclusões: Atenta-se para os índices encontrados, tanto para consumo de álcool quanto para uso abusivo desse, já que refletem a necessidade de políticas de prevenção ao consumo excessivo de bebidas alcoólicas na população em questão.

Palavras Chave consumo de bebidas alcoólicas, uso abusivo de álcool, epidemiologia, estudantes
Link Artigo e Slides
Referência para Citação  
Observação Material linkado da Revista Saúde.com da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia


create new tag

Contador de visitas grátis

Pressione Enter para enviar a busca.

Logar