CETAD UFBA

"As drogas, mesmo o crack, são produtos químicos sem alma: não falam, não pensam e não simbolizam. Isto é coisa de humanos. Drogas, isto não me interessa. Meu interesse é pelos humanos e suas vicissitudes."
Antonio Nery Filho

Razões para o não-uso de drogas ilícitas entre jovens em situação de risco.

por SANCHEZ, Zila van der Meer; OLIVEIRA, Lúcio Garcia de  and  NAPPO, Solange Aparecida. em

« Voltar

Autor Ano Local de Publicação Local Tema
SANCHEZ, Zila van der Meer; OLIVEIRA, Lúcio Garcia de  and  NAPPO, Solange Aparecida. 2005 São Paulo  

Instituição de Origem Estado Instituição Instituição Responsável
Revista de Saúde Pública São Paulo Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo

Formato da Obra Formato Disponível Número de Páginas IdiomaSorted descending
Artigo em Magazine Texto integral 7 Português/Inglês

Resumo

OBJETIVO: Embora existam muitos estudos a respeito dos fatores de risco ao uso de drogas, pouco se sabe sobre as razões que mantêm jovens afastados do seu consumo. O objetivo do estudo foi identificar, entre adolescentes de baixo poder aquisitivo, quais os motivos que os impediriam a experimentação e o conseqüente uso de drogas psicotrópicas, mesmo quando submetidos a constante oferta. MÉTODOS: Adotou-se metodologia qualitativa, com amostra intencional selecionada por critérios. Foram entrevistados 62 jovens, com idade entre 16 e 24 anos, de classe social baixa, que nunca experimentaram drogas psicotrópicas ilícitas (32 sujeitos) ou que delas fizeram uso pesado (30 sujeitos). Cada entrevista durou, em média, 110 minutos. RESULTADOS: Entre não-usuários, a disponibilidade de informações e estrutura familiar protetora foram observadas como razões no afastamento dos jovens das drogas. A informação completa sobre as conseqüências do uso de drogas e os laços afetivos entre pais e filhos, garantidos por sentimentos como a cumplicidade e respeito, parecem ser importantes para a negação da droga. A importância desses fatores como razões do afastamento de jovens das drogas é enfatizada quando sua ausência é relatada e criticada entre os usuários de drogas. CONCLUSÕES: Torna-se necessária a inclusão do ponto de vista daqueles que nunca experimentaram drogas e das motivações que permitiriam tal atitude em programas de prevenção para adolescentes de baixa condição socioeconômica.

Palavras Chave Comportamento do adolescente. Psicologia do adolescente. Relações familiares. Drogas ilícitas.
Link Artigo em Português / Artigo em Inglês
Referência para Citação SANCHEZ, Zila van der Meer; OLIVEIRA, Lúcio Garcia de  and  NAPPO, Solange Aparecida. Razões para o não-uso de drogas ilícitas entre jovens em situação de risco. Rev. Saúde Pública [online]. 2005, vol.39, n.4, pp. 599-605. ISSN 0034-8910.
Observação Material linkado com o banco de dados do Scielo.


create new tag

Contador de visitas grátis

Pressione Enter para enviar a busca.

Logar