CHAMADA PÚBLICA MCT/FINEP – CIÊNCIA DE TODOS – 01/2004 SELEÇÃO PÚBLICA DE PROPOSTAS PARA APOIO A PROJETOS VOLTADOS PARA A MELHORIA DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DE CIÊNCIAS

Este projeto apresenta a Rádio (Comunitária e Web) como espaço para novas metodologias de formação científica e esnino-aprendizagem em Ciências, por parte de professores e estudantes do Ensino Médio, configurando-se como um processo de investigação, prática crítico-reflexiva e de produção de programas de rádio voltadas para a melhoria do processo de ensino-aprendizagem de Ciências no Ensino Médio e Profissionalizante.

TÍTULO: Espaço para Ensino-Aprendizagem de Ciências na Rádio: Teia Sonora

PALAVRAS CHAVE: Rádio educativa, Ensino-Aprendizagem de Ciências, Tecnologias educacional, mídia e educação.

EQUIPE ???
Nelson De Luca Pretto Professor UFBA(coordenador)
Maria Helena Bonilla- bonilla@ufba.br Professor UFBA (pesquisadora)
Alessandra Picanço - alessand@ufba.br Professor UFBA (pesquisadora)
Adriane Lizbehd Halmann- – adriane_halmann@yahoo.com.br (247 8821) Mestranda UFBA
Alexandre Amoedo Amorim- – amoedoamorim@yahoo.com.br (247 4874, 9131 9576) Alundo UFBA (Ciência da Computação)
Carla Sardeiro Vasconcelos Ribeiro- – carlasardeiro@yahoo.com.br (8828 1982) Aluno UFBA (Pedagogia)
Edmilson Brandão - brandao@upf.br 8849 3796/ 264 7924
Darlene Almada- darlene.almada@pop.com.br, 313 6757, 8819 3872, 313 3178 Aluno UFBA (Pedagogia)
Luciana Castro- 2102-9401, 452-4614 Coordenadora Ens. Médio Cefet-BA
Rafaela Santos de Souza - rafyh@yahoo.com 334 5315/8104 7969
Rozane Suzart- rozanesuzart@yahoo.com.br 316 6930 Aluno UFBA (Artes Plásticas)
Sandra Loiola- sandraloiola@yahoo.com.br Aluno UFBA (Pedagogia) %BR Simone Lucena- slucen@ufba.br 247 9411/9104 1504 Doutoranda UFBA
Telma Brito- telmabr@ufba.br Mestranda UFBA
Vera Passos- verapassos@atarde.com.br 371-7852 / 9908-7720 / 2102-9523 Professora Cefet_BA

1. Objetivos

Esta proposta visa firmar ações na Rádio Faced da Ufba que a configurem como:
* Rádio como Metodologia de formação e esnino-aprendizagem de Ciências
* Rádio como Processo de ensino-aprendizagem
* Rádio como Produto do ensino-aprendizagem

2. Tema

Rádio como espaço para novas metodologias de formação científica e esnino-aprendizagem em Ciências, por parte de professores e estudantes do Ensino Médio e Profissionalizante, configurando-se como um processo de investigação, prática crítico-reflexiva e de produção de programas voltados para a melhoria do processo de ensino-aprendizagem de Ciências no Ensino Médio e Profissionalizante.

3. Justificativa

A Rádio Faced (UFBA) surge com o intuito de promover novos espaços de ensino-aprendizagem que levem em consideração os saberes dos atores sociais, condizente com o contexto de desenvolvimento (e possibilidades) social e tecnológico.
Ela atua como espaço de experimentação e formação, tanto de alunos quanto de professores, possibilitando um repensar do fazer pedagógico e da realidade em que estamos inseridos, através de múltiplas linguagens e suas significações, intimamente ligadas a um mundo de possíveis novas formas de ensinar-aprender.
Sendo assim, ela propicia, também, espaço para o desenvolvimento de atividades e metodologias de ensino-aprendizagem de ciências como processo cognitivo, que visa a criação de produtos, programas de rádio, feitos pelos professores e estudantes, voltados para seus interesses e contextos. Isto atua juntamente com um repensar a formação docente, no sentido de dar condições para que esta seja cada vez mais coerente com o contexto tecnológico e social atual.
??? As linguagens do rádio possuem características particulares promotoras do imaginário e do lúdico, auxiliando em um processo criativo e crítico, no momento em que auxilia a recriar mentalmente a oralidade do rádio (e suas vinculações a outras linguagens possíveis por outras tecnologias, como a web – rádio-web) e, consequentemente, pensar o real sentido daquilo que é falado. ???

O educador, no momento em que leva o rádio para a escola, propicia que emirjam os saberes locais, os problemas que são realmente significativos, abrindo assim espaço para a inserção destes no contexto educativo, ligando fatos a “conhecimento científico”, além de propiciar um repensar sobre o que é realmente necessário no currículo escolar. No momento em que o educador incentiva a produção de programas para esta mídia, ele passa de “transmissor de verdades científicas descontextualizadas e desumanizadas” para “promotor de novos processos cognitivos” e, se inserido diretamente no processo de produção, torna-se um “orientador-pesquisador”, que também aprende enquanto ensina.
Este processo de confecção de programas de rádio ??propicia/promove??, além de um olhar crítico para a realidade do contexto educativo, um espaço de experimentação, onde se faz a busca pelo aprender-fazendo que passa pelos erros e acertos, pela análise da repercussão, pelo olhar para as coisas que acontecem. Um espaço de formação científica, tanto para os alunos quanto para os professores.
Especificamente para o ensino-aprendizagem das ciências, isto se faz muito importante, uma vez que é necessário realizar a desconstrução da idéia de “saber científico” como “verdade absoluta”. Para isto, é necessário o reconhecimento de que o ensino-aprendizagem de ciências, bem como a construção dos conhecimentos científicos, se dá por um processo , um momento de construção e desconstrução contínuo, onde não há verdades construídas para a eternidade. É necessário que se viabilize um espaço questionador, atento à realidade e às aspirações dos alunos, em um processo de produção criativo contextualizado.

Sendo assim, propomos a Rádio Faced como um espaço voltado para a aplicação de metodologias, processos e produtos que contribuam para a melhoria do ensino-aprendizagem de Ciências, em um movimento articulado com o aprimoramento dos professores do Ensino Médio e Profissionalizante, bem como a um repensar dos currículos de Ciências. Assim, a Rádio Faced poderá atuar como espaço de experimentação e formação científica, promoção de atividades didáticas e metodológicas que reconheçam o ensino-aprendizagem e ciências como um processo, resultando produtos que valorizem o contexto local e auxiliem a repensar o Currículo de Ciências para o Ensino Médio e Profissionalizante brasileiro.

4. Metodologia

Pretende-se, através da parceria Universidade-Escolas (UFBA-Cefet), criar espaço na Rádio Faced/UFBA para atividades didáticas e metodológicas que reconheçam o ensino-aprendizagem de ciências como um processo cognitivo e que crie programas de rádio como produtos deste processo.
Sendo assim, pretende-se num período de 24 meses, implementar ações que facilitem o entremeio Universidade-Escola-Contexto Social, que promovam um fluxo de informações que gerem a construção de programas de rádio como resultado de uma nova metodologia para um esnino-aprendizagem de Ciências, questionadora e criativa, que promova discussões sobre os saberes que perpassam as disciplinas que tratam deste tema.
As ações desta proposta, podem ser assim esquematizadas:
1. Propiciar espaço para discussão sobre Ensino-Aprendizagem de Ciências e Tecnologias contemporâneas, na forma de Seminários promovidos pelo Grupo de Pesquisa Educação, Comunicação e Tecnologias (GEC,Faced/Ufba), dirigido aos professores de Ciências da Escola (Cefet-BA), que irão atuar como intervenientes da proposta, ou seja, que irão garantir a aplicação e efetivação da proposta.
2. Os professores serão incentivados a olhar, junto com seus alunos a realidade em que vivem, levantando elementos deste contexto que pudessem ser abordados em um programa de rádio.
3. Criação, pelos alunos e professores, de um programa de rádio que viesse a questionar os conceitos científico e o senso comum a respeito das Ciências Naturais e Exatas. Esse programa deve ser um processo de experimentação e formação científica, que promova oportunidades de expôr saberes do senso comum e contrapô-los ao dito "conhecimento científico". Assim, o aluno passa da qualidade de ouvinte-reprodutor para questionador-pesquisador-divulgador; o professor passa de narrador para orientador de busca e sistematização de saberes interligados ao contexto e vida dos alunos, professores e demais pessoas envolvidas neste processo, tanto como participantes ativos quanto como ouvintes da Rádio Faced.
4.Oficinas e comunicações que aprofundem questões teóricas sobre os saberes de Ciências, dando mais embasamento para as discussões. Os temas das oficinas emergirão da análise da realidade dos alunos e da criação dos programas. Serão ministradas por convidados do meio acadêmico, por pessoas da comunidade que tiverem saberes a serem discutidos com os alunos (o padeiro, o farmacêutico, o enfermeiro, o fabricante de tintas, o músico, pessoas que trouxessem conhecimentos estratégicos para serem interligados aos ditos conteúdos das disciplinas), e pelos próprios alunos, como resultados de suas pesquisas.
5. Discussões sobre as tecnologias que permeiam este processo e que repercutem na vida dos alunos e demais participantes do programa.
6. Mostra final, na forma de um evento, que divulgue alguns momentos da rádio, que ilustrem o processo e que demonstrem alguns resultados do processo.

O Teia Sonora: um programa de rádio voltado para o ensino-aprendizagem de Ciências

5. Parcerias

Proponente/Convencete: GEC/UFBA
Executor: Rádio Faced/GEC
Co-executores: Cefet-BA
Intervenientes: Professores de Ensino Médio e Profissionalizante do Cefet-BA(garante as condições de aplicação)
?? Cofinanciadores ??

6.Infra-estrutura

A FACED está equipada com todas as condições necessárias para o desenvolvimento deste projeto que está vinculado à Linha de Pesquisa Currículo e Tecnologias da Informação e Comunicação e do Grupo de Trabalho em Educação, Comunicação e Tecnologias.

Temos disponíveis computadores interligados na Internet.

Também estará à disposição do grupo o ÉduCANAL? , equipado com televisores, vídeos, filmadoras, ilhas de edição não lineares, bem como sinal de TV à cabo. Além disso, o grupo de pesquisa ao qual este projeto está vinculado possui um razoável número de acadêmicos que contribuem de forma coletiva para o desenvolvimento deste projeto.

Já o Cefet-Ba conta com equipamentos de rádiodifusão, 3 ilhas de edição e câmeras para filmagem

Ver infra-estrutura do cefet-ba com Vera

7.Avaliação

8.Cronograma de execução

Ações 1 2 3 4Sorted ascending 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24
2. Levantamento de elementos do contexto dos alunos * *   *   *   *   *   *   *   *   *   *   *    
3. Criação dos programas da rádio   * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *  
1. Seminários * *                 * *                     * *
4. Oficinas e comunicações sobre ciências   *     *     *     *     *     *     *     *  
5. Discussões sobre Tecnologias * *                 * *                   * *  
6. Exposições dos resultados                     * *                     * *
7. Relatório Final                                                

9.Orçamento

80.000 a 500.000,00

1. Seminários (3 seminários, de 40 horas cada, realizados por monitores que ganham 15,00/hora)
Monitores - 2.000,00
Materiais - 2.500,00
Equipamentos e lugares - 5.000,00

2. Levantamento de elementos do contexto dos alunos
10 Monitores - 15,00/hora, 4 horas/mês, 24 meses - 14.400,00

3. Criação dos programas da rádio
10.000,00

4. Oficinas e comunicações sobre ciências
5.000,00

5. Discussões sobre Tecnologias
5.000,00

6. Exposições dos resultados
10.000,00

Equipamentos
Gravador digital de som - 5 un - 1.000,00
Caixas de som
Computadores
Material de consumo
Folhas A4 - 24 resmas - 240,00
Disquetes - 4cxs - 50,00
CDs - 200,00

Total: 55.390,00

10.Referências bibliográficas

BOSSLER, Ana Paula. Indicadores de gêneros educativos na mídia radiofônica , dissertação de Mestrado. UFMG/FAE, 2004.
COELHO NETO, Armando. Radio Comunitária não é Crime , Ícone Editora , 2002.
Dias, Carlos Eduardo de Moraes. Rádio Educativa: concepções de rádio universitária. USP. Dissertação Mestrado São Paulo, 1993.
ESPINHEIRA, Ariosto. Rádio e educação. São Paulo: Melhoramentos, 1999.
FOLHA DE SÃO PAULO, 28/01/2004, Na era Lula, sobe o número de rádios fechadas http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq2801200412.htm, capturado em 20/05/2004 LÉVY, Pierre. Cibercultura. São Paulo: Ed. 34, 1999.
LIMA, Maria de Fátima. O Fio de Esperança: políticas públicas de educação e tecnologias da informação e comunicação. Faculdade de Educação/UFBA. Salvador, UFBA, Tese de doutorado, 2002.
LITWIN, E. Tecnologia educacional: política, histórias e propostas. Porto Alegre, Artes Médicas. 1997.
MARTINS, Francisco Menezes; Silva, Juremir Machado da, et al. Para navegar no século XXI. Porto Alegre: Sulina; Edipucrs, 1999.
SILVA, Marco. Sala de aula interativa. Rio de Janeiro: Quartet, 2000.
SOARES, Ismar de Oliveira. Sociedade da Informação ou da Comunicação? São Paulo, Ed Cidade Nova, 1996.

-- AdrianeHalmann - 26 Oct 2004

Topic attachments
I Attachment Action Size Date Who Comment
pdfPDF ciencia_de_todos.PDF manage 301.4 K 26 Oct 2004 - 17:43 UnknownUser edital do mct
Página Inicial >> WebIncubadora
Editar Anexar Versões Mais...
Projeto Software Livre - Bahia
TableLess - Coerência, Simplicidade e Acessibilidade no código HTML TWiki - Ambiente Web Colaborativo %btXHTMLok% %btCSSok%
ultima revisão: r5 - 01 Nov 2004 - 09:07:14 - AdrianeHalmann?     |     Copyleft Faced-UFBA