Aspectos geológicos e hidrogeológicos das sub-bacias do rio Arrojado e Formoso - bacias sedimentares do Urucuia, oeste da Bahia - Aloísio da Silva Pires (2007)

Banca: Profa. Dra. Joana Guimarães Luz - IGEO/UFBA - Orientadora, Prof. Dr. Olivar Antônio Lima de Lima, Geólogo Godofredo Correia Lima Júnior

Resumo: Este trabalho tem como principais objetivos a caracterização geológica e hidrogeografica do Aqüífero Urucuia nas sub-bacias dos rios Arrojado e Formoso, localizada no oeste do Estado da Bahia. a área de estudo compreende 15.500 Km2, sendo 5.588Km2 relativos à bacia do rio Arrojado e 9.970Km2 relativos à bacia do rio Formoso. A geologia das sub-bacias é representada pelo grupo Urucuia e seuas duas formações: Posse e Serra das Araras, além do embasamento neoproterozóico, constituídos pelos carbonatos do Grupo Bambuí e pelo complexo gnáissico polideformado de idade arqueano-paleoprotozóica. A formação Posse é uma unidade basal do Grupo Urucuia constituída por arenitos rosas e avermelhados ( redbed) finos à médio. Seu contato com a Formação Serra das Araras se dá por uma superfície erosiva e angular. A Formação Serra das Araras corresponde a unidade de topo do Grupo Urucuia constituída por arenitos esbaranquiçados a amarelado, finos à médio, com grãos grossos, eventualmente conglumeráticos na base, grão sub-angulares a sub-arredondados, esfericidade moderada baixa, mal selecionados, normalmente com intensa cimentação por sílica. Do ponto de vista hidrogeológico, o Grupo Urucuia nas sub-bacias supracitadas, é representado por um aqüífero do tipo livre e as duas formações representam dois tipos de reservatórios, sendo a Formação Posse a mais importante devido às características texturais mais homogênea com porosidade intergranular de 18%. Os estudos geofísicos, através de sondagem elétrica, indicam que a zona saturada pode alcançar até 500m enquanto a espessura do Grupo Urucuia, pode alcançar 1.500m. Ensaios de bombeamento demonstraram que a vazão oscila entre 396 e 402m3/h, com média de 399m3/h e condutividade hidráulica de 4,3m/s. O fluxo preferência das águas subterrâneas se dá de sudoeste (SW) para nordeste (NE), com pequena variações locais, com velocidade aproximadamente de 46,5m/ano. As sub-bacias estudadas possuem uma reserva água estimada de 601.000x106m3, e estas apresentam como características pouco mineralizadas, em que as análises de alguns parâmetros se encontram abaixo do limite de detecção. São águas doces sulfatadas sódicas a cálcicas, apresentando baixo risco de salinização. Com relação às características isotópicas, as águas subterrâneas e superficiais tem uma composição isotópica bastante parecida indicando a existência de conexão entre elas.