Proposição de valores de referência para metais traços em sedimentos de manguezal, na região estuarina do rio Itapicuru, litoral norte do estado da Bahia - Ana Maria Maciel A. da Silva (2009.2)

Banca: Profª.Drª. Olga Maria F. Otero - IGEO/UFBA - Orientadora, Prof. Geraldo Marcelo Pereira Lima - IGEO/UFBA, Prof. Dr. Antônio Fernando de Souza Queiroz - IGEO/UFBA

Resumo: A determinação de valores de referência de qualidade para metais pesados em substratos/sedimentos é de extrema importância, pois além de servir como um indicador de qualidade, pode também auxiliar estudos que dizem respeito à poluição inorgânica, assim como estabelecer o nível atual, através das concentrações "naturais" dos metais no substrato. O objetivo deste trabalho tem como base o desenvolvimento e a proposição de uma lista orientadora, contendo valores de referência para metais traço em sedimentos de manguezais, compatíveis com as condições geomorfológicas e climáticas do litoral norte do Estado da Bahia, estabelecendo critérios e padrões para a prevenção e controle da poluição antrópica. Os trabalhos de campo, com coleta de amostras, e medições in situ foram realizados no estuário do rio Itapicurú, Município de Conde, Litoral Norte do Estado da Bahia. A área de estudo está localizada dentro de uma Área de Proteção Ambiental do Litoral Norte (APA), e foi escolhida por apresentar um bom estado de conservação, além de uma grande diversidade biológica. As amostragens, controladas e registradas por GPS, além de fotos aéreas, foram realizadas em 5 estações, coletando-se 5 amostras por estação (perfil), em diferentes profundidades (0-5 cm; 5-10 cm; 10-20 cm; 20-40 cm e 40-60 cm), totalizando 25 amostras. Elas foram acondicionadas em sacos plásticos e preservadas dentro de uma caixa de isopor com gelo. Nos locais de coletas, registrou-se (in situ) os parâmetros físico-químicos, não conservativos, como pH, Eh, Salinidade, Oxigênio Dissolvido, Condutividade e Temperatura da água. Após a fase de campo iniciaram-se as etapas de tratamento e análises das amostras, com prétratamento das amostras para análise granulométrica; digestão parcial das amostras (secas) em meio ácido, através do forno microondas, determinando-se, posteriormente, os metais pesados, pelo Método Espectrométrico; Além da determinação de Matéria Orgânica Total, pelo Método Walkey-Black; e do Nitrogênio Total pelo Método Kjeldahl. Os valores encontrados para os metais condizem com àqueles para resultados esperados, visto que suas concentrações são baixas, exceto para ferro, o que é considerado comum em se tratando de substratos de manguezal. Os valores mínimos e máximos verificados dos metais foram, respectivamente: Cd (< Limite de detecção do método - LDM), Pb (1,806 e 11,931 mg. kg-1 ), Fe (4870 e 36384 mg xiv kg-1), Mn (12,946 e 304,402 mg kg-1), Zn (4,408 e 38,481 mg kg-1), Cr (2,079 e 42,449 mg kg-1), Cu (4,143 e 20,499 mg kg-1), Co (2,846 e 9,426 mg kg-1), Ni (16,684 e 19,073 mg kg-1). O Nitrogênio verificado variou entre 0,067% e 0,322 %. A Matéria Orgânica encontrada variou entre 2,22% e 10,08%. O Carbono Orgânico analisado variou entre 1,29% e 5,85%.

Palavras-chave: Metais Pesados, Valores Orientadores, Sedimentos de Manguezal.