Paleotectônica das áreas de proveniência da Formação Salobro, Bacia do Rio do Pardo - Bahia - Ana Luiza Silva Xavier (2009.2)

Banca: Dr. Augusto José Pedreira - CPRM - Orientador, Prof. Dr. Carlson de M. M. Leite - Petrobras e UFBA - Co-orientador, Prof. Dr. Geraldo da Silva Vilas Boas - IGEO/ UFBA, Profª. Drª. Simone Cerqueira P. Cruz - IGEO/UFBA

Resumo: A Bacia do Rio Pardo representa um dos registros mais importantes da evolucao do Craton do Sao Francisco e das Faixas Moveis brasileiras, em especial, a Aracuai. Esta localizada na porcao sudeste do estado da Bahia, encontra-se no limite entre o Craton do Sao Francisco e a Faixa Aracuai. A Formacao Salobro, objeto de estudo deste trabalho, esta situada no setor nordeste da Bacia do Rio Pardo e caracteriza-se por uma sucessao de rochas metassedimentares clasticas, imaturas com metarenitos carbonaticos e argilosos; metagrauvacas; metarcoseos finos e grossos; metassiltitos laminados; ardosias e metaconglomerados polimiticos. Seus protolitos foram depositados em uma bacia do tipo antepais ou foreland periferica. O estudo da tectonica das areas-fonte da Formacao Salobro, objetivou a determinacao da relacao entre o tipo especifico de ambientes tectonicos, suas areas-fonte e tambem os seus eventos deposicionais. A petrografia permitiu a caracterizacao dos metarenitos como metarcoseos, com proporcoes de feldspato superiores as de quartzo, seguidos de fragmentos liticos. A aplicacao do metodo de Gazzi-Dickinson, utilizado para estudos de proveniencia em bacias anerozoicas, mostrou que os sedimentos foram provenientes de um embasamento que foi soerguido e posteriormente erodido, mas estes resultados podem estar comprometidos, pois a bacia em questao e de idade Neoproterozoica e foi afetada por metamorfismo de grau baixo a medio. Fontes multiplas a partir do embasamento cratonico e orogenico sao indicadas pela composicao do arcabouco de alguns metaconglomerados, que contem seixos de granulito, com clastos de metavulcanica; carbonato, gnaisses, alem de fragmentos de metassiltito da propria bacia em algumas amostras de metarenito. A facies metamorfica foi determinada a partir das parageneses minerais encontradas, estando na interface Xisto Verde / Epidoto-Anfibolito, indicando temperaturas entre 500 e 600 oC e pressoes entre 2 e 6 Kbar.

Palavras-chave: Bacia do Rio Pardo; Craton do Sao Francisco; Orogeno Aracuai; metodo Gazzi-Dickinson; Xisto Verde / Epidoto-Anfibolito.