Estudos geoquímicos de sedimentos superficiais da Baía de Camamu-BA - Carla Melo Silva (2010.2)

Banca: Profa. Dra. Olga Maria Fragueiro Otero - IGEO/UFBA - Orientadora, Profa. Dra. Olívia Maria Cordeiro de Oliveira - IGEO/UFBA, Dr. Eduardo Doria - Oceanbyte Ambiental

Resumo: A determinação de metais pesados em sedimentos de estuário constitui um dado importante para o estabelecimento de critérios de qualidade e de controle da poluição. Nos países industrializados, predominantemente em regiões temperadas, esse tipo de estudo é bastante freqüente. O presente trabalho tem como objetivo avaliar geoquimicamente os sedimentos de manguezais na Baía de Camamú, litoral sul do Estado da Bahia, fornecendo estudos e subsídios que contribuam para o monitoramento e preservação deste importante ecossistema costeiro. Foram escolhidas 9 (nove) estações de amostragem em diferentes profundidades (0-5 cm; 5-10 cm; 10-20 cm; 20-40 cm e 40-60 cm), totalizando 45 amostras, que foram acondicionadas em sacos plásticos e preservadas dentro de uma caixa de isopor com gelo. Os parâmetros físico-químicos, não conservativos, como pH, Eh, Salinidade, Oxigênio Dissolvido, Condutividade e Temperatura da água foram registrado em in situ. Após a fase de campo iniciaram-se as etapas de tratamento e análises das amostras, com pré-tratamento das amostras para análise; digestão parcial das amostras (secas) em meio ácido, através do forno microondas, determinando-se, posteriormente, os metais pesados, pelo Método Espectrométrico; Além da determinação de Matéria Orgânica Total, pelo Método Walkey-Black; e do Nitrogênio Total pelo Método Kjeldahl. Os resultados encontrados, de uma maneira geral, demonstraram que os sedimentos de manguezais da baia de Camamú não apresentam teores de metais elevados.

Palavras-chave: Metais Pesados, Sedimentos de Manguezal.