O impacto de efluentes industriais sobre a biomassa do plâncton no litoral norte da Bahia. - Fabricio Everton Santos Sousa (2012.2)

Banca: Prof. Dr. Paulo de Oliveira Mafalda Júnior - IBIO/UFBA - Orientador, Dra. Christiane Sampaio de Souza- IBIO/UFBA, Msc. Aline Nogueira Ferreira - IGEO/UFBA

Resumo: Os estudos sobre o plâncton e suas relações com o ambiente são de grande valia para o aumento da compreensão sobre o funcionamento das teias alimentares do ambiente pelágico e bentônico, e por isto seu uso como objeto de estudo na análise de impacto ambiental é amplo na literatura. Paralelo a isso e devido ao escasso conhecimento sobre o plâncton e o efeito dos efluentes industriais no litoral norte da Bahia, tornou-se relevante a produção deste estudo. O objetivo deste trabalho foi analisar a influência do efluente industrial lançado pelo sistema de disposição oceânica (SDO) da CETREL, sobre a biomassa planctônica do litoral norte da Bahia. Para isso, foram realizadas amostragens em 10 pontos, na região sob a influência de efluentes industriais do emissário submarino da CETREL. As campanhas amostradas foram divididas em dois períodos: um seco, e outro chuvoso. Para cada período foram utilizadas três campanhas com espaços temporais distintos. Para o período seco, campanhas realizadas em Dezembro de 1993 (Pré-operacional), Outubro de 2008 (Operacional 1) e Fevereiro de 2011 (Operacional 2). Para o chuvoso, campanhas de maio de 1993(Pré-operacional), julho de 2009 (Operacional 1) e Agosto de 2010 (Operacional 2). Em cada ponto, foram coletados parâmetros hidrológicos (temperatura, salinidade, pH, oxigênio dissolvido, turbidez e clorofila), de nutrientes (nitrogenados e fósforo) e de metais pesados (Bário, Manganês e Vanádio). A amostragem do fitoplâncton foi realizada empregando rede cônica de malha de 50μm, em arrastos horizontais de superfície com 3 minutos de duração; o mesozooplâncton (larva de invertebrados) e o ictioplâncton (larvas de peixes) foram coletados com redes cônicas de 200μm e 500 μm, respectivamente, em arrastos horizontais de superfície com 5 minutos de duração. Neste estudo, que empregou as condições oceanográficas e a estrutura (densidade e biomassa) do plâncton foram detectados efeitos negativos da presença da pluma de efluentes industriais no litoral norte da Bahia. Os resultados indicaram redução da biomassa do zooplâncton e de ictioplâncton, em função do desenvolvimento do fitoplâncton, que foi estimulado pelo aumento da disponibilidade de nitrogênio oriundo do efluente industrial orgânico.

Palavras chave: Plâncton, efluentes industriais, avaliação temporal.

-- IsabelBarros - 05 Jul 2013