Caracterização petrográfica das sequências carbonáticas da sub-bacia Una-Utinga e correlações com a sub-bacia de Irecê. - Ítala Gabriela Dias de Araújo (2012.2)

Banca: Prof. Cícero da Paixão Pereira - ANP/UFBA - Orientador, Prof. Dr. Aroldo Misi - IGEO/UFBA, José Torres Guimarães - CPRM

Resumo: A sub-bacia de Una-Utinga é constituída por uma sequência sedimentar carbonática depositada em um ambiente marinho epicontinental, tendo na base diamictitos glaciogênicos da Formação Bebedouro. Esta sequência faz parte do Grupo Una, classicamente subdividido em Formação Salitre (carbonatos, margas e pelitos) e Formação Bebedouro (diamictitos glaciomarinhos), de idade neoproterozóica. As sequências carbonáticas são portadoras de importantes registros de mineralizações de sulfetos de Pb-Zn, além de rochas carbonáticas fosfátizadas (fosforito). Neste trabalho foram identificadas três unidades litofaciológicas informais na sequência carbonática, correlacionáveis às que foram previamente mapeadas na sub-bacia de Irecê, sendo da base para o topo: Unidade C, Unidade B e Unidade B1. Na Unidade B1 são descritos calcarenitos dolomitizados neomorfizados e bioconstruções estromatolíticas, formados em ambientes de submaré/plataforma rasa. A Unidade B é constituída por interestratificações de calcilutitos e margas, tendo sido interpretada como uma associação litofaciológica de águas relativamente mais profundas, em ambiente de talude/bacia. A Unidade C é constituída por calcários dolomíticos vermelhos e argilosos depositados em ambiente inter/submaré raso, pós-glacial. Na sub-bacia de Una-Utinga, rocha carbonática enriquecida em fosfato (fosforito) foi observada pela primeira vez nos furos NR 03 e NR 04 (CPRM), redescritos detalhadamente neste trabalho. A rocha fosfática encontra-se na forma de finas laminações (estromatolíticas?) na zona basal da Unidade B1, na mesma posição estratigráfica dos estromatolítos colunares fosfatizados de Irecê-Lapão, sub-bacia de Irecê. As mineralizações de Pb-Zn de Nova Redenção, originalmente descritas em trabalhos da CPRM, mostram também um nítido controle estratigráfico, além de estrutural (falhas com direção NW-SE). São constituídas predominantemente por galena, esfalerita e pirita, ocorrendo principalmente de forma disseminada, em bolsões e em veios. Nos furos estudados e nas áreas de ocorrência (afloramentos) os sulfetos estão oxidados (cerussita e óxidos de Fe). As mineralizações estão associadas aos calcarenitos/calcilutitos intraclásticos oncolitos dolomitizados da porção superior da Unidade B1, na mesma posição estratigráfica das mineralizaçõs de Pb-Zn da sub-bacia de Irecê.

Palavras-chave: sub-bacia de Una-Utinga, sub-bacia de Irecê, Formação Salitre, sulfetos de Pb-Zn, fosfato.

-- IsabelBarros - 21 Aug 2012