Sistema Deposicional das Formações Açuruá e Tombador nas Imediações da Cidade de Barra da Estiva, Bahia.- Jaime Pereira de Souza Junior (2011.2)

Banca: Msc Antonio Jorge Campos Magalhães - UFOP - Orientador, Prof. Cícero da Paixão Pereira - IGEO/UFBA e ANP - Co-Orientador, Msc. Flavio Miranda de Oliveira - UFRGS, Dr. Ruy kenji Papa de Kikuchi - IGEO/UFBA

Resumo: O principal foco para a construção do presente trabalho foi uma feição geomorfológica situada dentro da cidade de Barra da Estiva, localizada na porção sul da Chapada Diamantina. Essa feição constitui o Morro da Torre e nela afloram as formações Açuruá e Tombador, a primeira de idade Paleoproterozóica e a segunda Mesoproterozóica. Essas se constituíram nos alvos para realização de um perfil de empilhamento vertical, com o objetivo de caracterizar as fácies, associação das fáceis e estudo das formas geométricas dos corpos para identificação dos elementos arquiteturais. Para identificação dos sistemas deposicionais, nesse trabalho utilizou-se o agrupamento de elementos arquiteturais presentes nas referidas formações.


Em Ambas as formações foram identificadas barras de marés e canais de maré, característicos de sistemas estuarinos. Na base da Formação Açuruá foram encontrados sedimentos lamosos, característicos de depósitos de planície de maré. Durante a descrição do perfil vertical observou-se variações cíclicas de elementos arquiteturais, evidenciando variações do nível de base seguido de ciclos de transgressões e regressões marinhas. Para a separação dos elementos pertencentes a cada Formação utilizou-se como critério os sentidos das paleocorrentes, sendo na Formação Açuruá predominantemente para leste e na Formação Tombador para oeste.


Palavras-chave: Geologia - Barra da Estiva, Bahia. Estruturas sedimentares. Estuários.