Caracterização hidroquímica e qualidade da água no município de Brumado. Mariana Oliveira Fraga Li ma (2013.1)

Banca: Prof. Dr. Cristovaldo Bispo dos Santos - IGEO/UFBA e CPRM– Orientador , Prof. MSc. Hailton Mello da Silva - IGEO/UFBA , MSc. Cristiane Neres Silva – CPRM.

Resumo: Inserido no chamado Polígono das Secas, o município de Brumado, pertencente à Bacia Hidrográfica de Rio de Contas, e vem sofrendo com os avanços da falta de planejamento do crescimento populacional. Assim como os municípios que compõem o polígono, a região estudada apresenta um regime pluviométrico marcado por extrema irregularidade de chuvas, no tempo e no espaço. A escassez de água, então, torna-se um dos maiores entraves para a evolução socioeconômica local, que por outro lado, tem como mola propulsora de desenvolvimento o privilégio de se enquadrar como a maior reserva de magnesita do Brasil, abrigando em seus domínios importantes produtores, tais como a Magnesita Refratários S/A, Xilolite S/A e Ibar Nordeste. Para que este desenvolvimento seja, então, consolidado respeitando as políticas de preservação dos recursos hídricos, é necessária a realização constante de análises dos padrões de valores máximos permitidos dos teores constituintes das águas para que se tenha um comprometimento com a sua qualidade. Neste contexto, este trabalho tem como objetivo a analise hidrogeoquímica da região, onde foram usados como dados as análises químicas de 27 poços tubulares perfurados pela companhia de Engenharia Ambiental e Recursos Hidricos da Bahia - CERB, onde tais dados foram analisados através de gráficos e tabelas comparativas aos valores máximos permitidos pelo Ministério da Saúde, afim de determinar a qualidade das águas subterrâneas do município.

Palavras-chave: Qualidade da água. Brumado. Água subterrânea.