Caracterização faciológica e análise estratigráfica dos depósitos da Formação Maracangalha, porção central da Bacia do Recôncavo, Bahia. Nelson Huoya Mendonca (2013.2)

Banca: Prof. Dr. Carlson de Matos Maia Leite - IGEO/UFBA e Petrobras - Co Orientador, MSc. Flávio Miranda de Oliveira - Petrobras – Orientador, Prof. Cícero da Paixão Pereira - IGEO/UFBA, Prof. MSc. Roberto Rosa da Silva - IGEO/UFBA e Petrobras

Resumo: Localizada na região nordeste do Brasil e ocupando uma área aproximada de 11.500 Km², a Bacia do Recôncavo foi formada durante a separação do supercontinente Godwana e que, posteriormente, culminou com o surgimento do Oceano Atlântico Sul durante o Eocretáceo (140 ma). A Formação Maracangalha faz parte da seção rifte dessa bacia. O presente trabalho teve como objetivo principal a caracterização faciológica e análise estratigráfica dos depósitos da Formação Maracangalha que ocorrem na porção central da Bacia do Recôncavo, Bahia. Através da descrição sistemática de cerca de 108 metros de testemunhos do Campo Fazenda Boa Esperança, foram reconhecidas nove litofácies e quatro associações de fácies que apresentam características litológicas e genéticas semelhantes, assim relacionadas: (a) Associação de fácies I, que é interpretada como registro de fluxos gravitacionais de massa, (b) Associação de fácies II, que constitui depósitos resultantes do processo de liquificação, (d) Associação de fácies III, que agrupa as fácies sedimentares pelíticas e (f) Associação de fácies IV, que representa, principalmente, os depósitos de fluxos de alta energia caracterizados por fácies conglomeráticas. A integração de algumas propriedades petrofísicas medidas nos perfis geofísicos frente às associações de fácies do poço testemunhado permitiu definir um padrão de reconhecimento de eletrofácies através de redes neurais artificiais que serviram para estimar a estratigrafia de poços não testemunhados. Foram também confeccionados gráficos que permitiram interpretar as zonas potencialmente favoráveis à acumulação de hidrocarbonetos.

Palavras-chave: Bacia do Recôncavo, Formação Maracangalha, Fluxos Gravitacionais Subaquosos, Rede Neural Artificial.