Petrografia litogeoquímica dos granulitos shoshoníticos da parte sul do orógeno Itabuna-Salvador-Curaçá, Bahia - Nyemer Pivetta Costa (2007)

Banca: Prof. Dr. Johildo Figueiredo Barbosa - Orientador

Resumo: O Orógeno Itabuna-Salvados-Curaçá, no sul do estado da Bahia possui quatro maciços com filiação shoshonítica, metamorfisados no fácies granulito. Eles exibem uma coloração cinza esverdeado e com textura porfiroblástica, por vezes granoblásticas a lepidoblásticas, variando de média a grossa. A petrografia permitiu separar em três litotipos distintos e toda extensão do maciço: (i) granulitos quartzo-monzoníticos, (ii) granulito monzoníticos e (iii) granulitos monzodioríticos. Do ponto de vista petrográfico essas amostras são constituídas principalmente de plagioclásio, k-feldspato, ortopiroxênio, clinopiroxênio, quartzo e de minerais opacos. A litogequímica corroborou a separação dos três litotipo identificados na petrografia. As análises químicas mostram À natureza alcalina e a filiação shoshonítica para os granulitos monzoníticos e monzodioríticos, enquanto que os granulitos quartzo-monzoníticos confirmam uma tendência subalcalina de filiação cálcio alcalino de alto-K. As rochas shoshoníticas estudadas nesta monografia são parecidas com rochas shoshoníticas de outras partes do mundo, fato que pode ser identificado, tanto nos estudos petrográficos quanto nos litogeoquímicos realizados.