Estudos sobre as potencialidades e especializações metalogenéticas dos granitóides paleoproterozóicos da região centro-norte da Serra de Jacobina/Bahia, compreendendo os corpos de Campo Formoso, Carnaíba, Jaguarari e Flamengo - Patrícia Campinho Dias Passos (2008.1)

Banca: Prof. Dr. José Haroldo da Silva Sá - IGEO/UFBA - Orientador, Prof. Dr. Aroldo Misi - IGEO/UFBA, Dr. Ernesto Alves da Silva - CBPM

Resumo: Os plutões graníticos proterozóico da região da Serra de Jacobina, disposto em direção aproximadamente o meridional, são interpretados como um magmatismo crustal, produzido pela colisão de blocos continentais que estruturam o Cinturão Contendas-Jacobina. Na parte norte deste cinturão foi possível identificar parâmetros geotectônicos, petrográficos e geoquímicos para classificar e comparar o potencial metalogênetico dos granitóides de Campo Formoso, Carnaíba, Jaguarari e Flamengo. Os granitóides estudados apresentam composições mineralógicas semelhantes, destacando-se basicamente os minerais de microclina, plagioclásio, quartzo, biotita, moscovita e minerais opacos. Os estudos litogeoquímicos apontam que estes granitóides são do tipo S, de origem sedimentar pelítica, de ambientes orogênicos transicionais, cálcio-alcalinos. Baseado em critérios geoquímicos, mineralógicos e petrográficos, os granitóides de Flamengo, Jaguarari e Campo Formoso não apresentam características favoráveis para possíveis mineralizações, somente o granitóide de Carnaíba obtém um alto potencial metalogênetico, caracterizado pelas mineralizações de esmeralda e molibdenita.