Análise Comparativa de Dados Geológicos, Litogeoquímicos e Geofísicos das Formações Ferríferas do Complexo Boquira e Supergrupo Espinhaço na Região de Boquira, Ba - Pedro Maciel de Paula Garcia (2011.1)

Banca: Prof. Dr. José Haroldo da Silva Sá - IGEO/UFBA - Orientador, Prof. Dr. Aroldo Misi - IGEO/UFBA, Dr. Ernesto Fernando Alves da Silva - CBPM

Resumo: No município de Boquira, na região sudoeste da Bahia, afloram rochas de idade Arqueana (complexos Paramirim e Boquira) a Paleoproterzóica (granitos de Boquira e Veredinha e supergrupo Espinhaço) além de coberturas detríticas recentes. Duas destas unidades, o complexo Boquira e o supergrupo Espinhaço, são portadoras de litotipos ricos em ferro, objetos de análise comparativa do presente estudo. A comparação baseou-se em dados geológicos, litogeoquímicos e aerogeofísicos. As rochas do complexo Boquira são as únicas Formações Ferríferas (FF’s) autênticas na área de estudo, derivadas de sedimentos químicos, com concentrações de ferro primárias. As FF’s do complexo Boquira estão associadas a metassedimentos, foram originadas de protólitos sedimentares (tipo Lago Superior), a partir de rochas das fácies silicato, silicato-carbonato e óxido. Apresentam-se metamorfisadas nas fácies xisto verde a anfibolito, estão polideformadas, e exibem evidências de atuação de fluidos hidrotermais. As rochas ferruginosas do supergrupo Espinhaço foram originadas a protólitos sedimentares térrígenos, comparáveis a red beds, onde muitas vezes as concentrações de ferro se deram por enriquecimento intempérico. Exibem metamorfismo em fácies xisto verde, e deformação predominantemente rúptil. Os estudos litogeoquímicos evidenciaram um ambiente geoquímico mais aberto para as rochas do complexo Boquira, que maior variação nos conteúdos de elemento traço e ETR, além de maiores teores de Fe. As anomalias magnetométricas demonstraram grande capacidade para delimitar os litotipos do complexo Boquira. As anomalias de K e U apresentam relação direta com a ocorrência de ferro do supergrupo Espinhaço e do complexo Boquira, respectivamente.

Palavras-chave: Formações Ferríferas (FF’s), depósitos de ferro, Boquira, complexo Boquira, supergrupo Espinhaço, Arqueano, Paleoproterozóico.