Forçantes físicas do oxigênio dissolvido em um estuário eutrófico: Elkhorn Slough (EUA). - Rafael Costa Santana (2012.2)

Banca: Prof. Dr. Guilherme Camargo Lessa - IGEO/UFBA - Orientador, Prof. Dr. Mauro Cirano - IF/UFBA, Prof. Dr. Ruy Kenji Papa de Kikuchi - IGEO/UFBA

Resumo: Este estudo foram investigadas as forçantes físicas do oxigênio dissolvido (OD) em Elkhorn Slough, um pequeno estuário dominado por maré, localizado na Califórnia Central, considerado com um dos mais fortes exemplos de eutroficação estuarina nos EUA. Séries temporais de OD, temperatura da água, salinidade e nível d’água de duas estações (South Marsh - SM e Vierra Mouth - VM), bem como radiação solar, temperatura do ar, precipitação e velocidade e direção do vento foram analisadas. As análises espectral, harmônica e espectral cruzada foram utilizadas no auxílio da identificação das principais forçantes para cada período de atuação. Foram encontradas quatro principais forçantes das concentrações do OD, a saber: maré, radiação, vento e nível médio d’água. A maré, em intervalos de tempo de 6,2h, provoca a mistura turbulenta que tende a levar águas mais oxigenadas da superfície para a profundidade do sensor (média de 2,66 m). Quando a mistura turbulenta cessa, observa-se um consumo de OD, sem reabastecimento. Este fenômeno ocorre, pois a sonda encontrava- se a maior parte do tempo na zona afótica, onde apenas existe respiração. Nos períodos de 12,4h e 24,8h o transporte advectivo, proporcionado pela maré, teve grande importância nas variações das concentrações do gás. Este transporte promove a entrada de águas oceânicas mais oxigenadas com a subida da maré e o abaixamento das concentrações de O2 durante a vazante. A radiação, no período de 1 dia, força o aumento das concentrações do OD após às 8h, estas atingem máximos após o meio dia e tendem a decrescer depois das 18h. Anualmente, a radiação promoveu distintas tendências nas concentrações de OD nas duas estações. Em South Marsh, estação mais interna, ocorre uma tendência inversa do esperado, as menores concentrações do gás ocorrem no verão. Em Vierra Mouth, localizada próximo à embocadura, ocorre o oposto. As máximas concentrações de OD ocorrem no verão. Contudo, a média no verão não é superior à observada no inverno. O vento longitudinal à costa causa ressurgência que força o bombeamento de águas com baixos teores de oxigênio dissolvido para superfície. Na primavera, o vento apresenta um pico de velocidade que causa a queda das concentrações de O2 em VM, principalmente. Interanualmente, o nível d'água médio mostrou uma relação inversa no controle das concentrações do gás em SM. Acredita-se que quanto maior o nível médio d’água mais difícil é o transporte de águas oxigenadas da superfície para a profundidade do sensor através da mistura turbulenta e assim as médias das concentrações do gás tendem a ser reduzidas.

Palavras chave: Oxigênio dissolvido, forçantes físicas e estuário eutrófico.

-- IsabelBarros - 17 Jun 2013