Influência das estruturas e da pluviometria na concentração de urânio em aqüífero fissural no entorno das instalações das indústrias nucleares do Brasil-Caetité/Bahia - Vinicius de Gusmão Barreto (2008.2)

Banca: Profa. Dra. Simone Cerqueira Pereira Cruz - IGEO/UFBA - Orientadora, Prof. Msc. Hailton Mello da Silva - IGEO/UFBA, Prof. Dr. Sérgio Augusto Nascimento - IGEO/UFBA

Resumo: : Este trabalho trata da caracterização e avaliação hidrogeoquímica do aqüífero fissural instalado nas rochas metamórficas do Complexo Lagoa Real no entorno das instalações das industrias Nucleares do Brasil. A área está situada no centro-sul do Estado da Bahia, próximo da cidade de Caetité, e está inserida no contexto geotectônico da porção setentrional da Faixa Araçuaí. Apesar dos diversos trabalhos sobre os depósitos de Urânio da Província Lagoa Real, pouco se sabe sobre os aqüíferos fissurais da região. Nesse sentido, este trabalho objetiva fazer uma avaliação hidrogeoquimica, com atenção especial para a questão da concentração de Urânio. Para isso, os trabalhos foram focados em dados de planialtimetria, geologia estrutural, pluviometria e hidrogeoquimica com vistas a identificar a relação dos altos valores encontrados para urânio com os dados de pluviometria e de geologia estrutural. A área é dominada por estruturas ducteis e rúpteis com orientação predominantes NW-SE e SW-NE, relacionados aos eventos da orogênese brasiliana. As drenagens da sub-bacia na qual está inserida a Mina Cachoeira apresenta forte controle estrutural. As águas subterrânea são basicamente bicarbonatadas sdicas e apresentam valores de concentração de urânio acima do valor de referencia da Organização Mundial de Saúde. Aparentemente, eses valores ocorrem naturalmente nesse aqüífero e não foi observada influência dos fatores analisados, quais sejam, estruturas deformacionais rúpteis e pluviosidade, em relação aos valores de urânio. Conclui-se que os altos valores de urânio estão ocorrendo devido, unicamente, ao fator litológico.